Google+ Followers

segunda-feira, 17 de setembro de 2018


Apartamentos com alto padrão de construção. prontos para morar
no bairro Auxiliadora


Dahshur, um novo estilo de morar com exclusividade e conforto.
1 Dormitório c/Suíte, Lavabo, Churrasqueira, e Box.
2 Dormitórios c/1 Suíte, Banho Social, Churrasqueira, Box Duplo..

01 dormitório 39 m2 de área privativa
02 dormitórios 60 m2 de área privativa
Localizado na Marcelo Gama, próximo à Marques de Pombal
Apartamentos com porcelanato e laminado
à partir de R$-399.000,00
Agende uma visita
51-981442480

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Apresentação - KADESH


Apartamento  1 Dorm./Suíte/ Lavabo/living para dois ambientes, cozinha com churrasqueira, área de serviço e box de garagem.

Localizado na Rua Santo Antonio, 238 - Bairro Independência

Apartamentos com 45 m2 de área privativa
entrega em janeiro de 2019
À partir de R$-440.000,00

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Próximo da UFRGS E PRAÇA DA REDENÇÂO

Próximo a  UFRGS e  Parque da Redenção
Ótima Infra-Estrutura.
Prédio com Elevador, salao de festas, Bicicletário, Guarita e Apartamento Zelador.

Apartamento de 2 dormitórios, sendo 1 Suíte.
Banho Social, Living amplo para 2 ambientes com grande área envidraçada, cozinha com churrasqueira e área de serviço./ opção de 01 ou 02 boxes.

Apartamento de 01 dormitório, suíte Americana.
Living 2 ambientes, cozinha com churrasqueira, área de serviço.
Box Garagem.

Apartamento Studio.
Estar/ Dormitório/ cozinha / serviço/ Banheiro.

Box garagem
Studio 31 m2
R$-365.000,00
Um dormitório 42 m2 R$-480.000,00
Dois dormitórios 63 m2 R$-720.000,00


Localizado na Barros Cassal
51-981442480

domingo, 27 de outubro de 2013

Apartamentos de 19 m2

 A construtora Vitacon vai lançar, nas próximas semanas, um prédio com apartamentos de 19m² de área útil. Nos últimos anos, a empresa tem se especializado na construção do que chama de "imóveis compactos", espécies de quitinetes, que têm se tornado tendência no mercado paulistano.

O projeto de arquitetura e design do empreendimento VN Quatá, localizado na Vila Olímpia, zona sul de São Paulo, foi desenvolvido pelo escritório Basiches Arquitetos.

O metro quadrado dos imóveis do edifício deve ser vendido a partir de R$ 14 mil, o que resultaria num preço final de R$ 266 mil para o apartamento de 19m². Imóveis de 23m² de área, com terraço, também fazem parte do projeto.

"Estamos acostumados a fazer imóveis com 30m², mas esse projeto foi um desafio para nós", diz o diretor do escritório, José Ricardo Basiches.




Segundo ele, a inspiração veio de quartos de hotéis e dos apartamentos de Tóquio, no Japão. "São lugares pequenos e bem aproveitados", afirma.
Público-alvo são estudantes e executivos

Os apartamentos têm espaço para uma cama de casal, um pequeno armário, bancada (onde são acoplados os eletrodomésticos), pia e duas cabines de banheiro (uma para chuveiro e outra para o vaso sanitário).

"Acreditamos que as pessoas vão morar de forma cada vez mais compacta. Hoje, os consumidores, principalmente os jovens, querem mais mobilidade e praticidade, em vez de grandes áreas e apartamentos", afirma o dono da construtora, Alexandre Lafer Frankel. 

"Como na região existem muitas universidades, nossa proposta é, além de atender executivos, vender para estudantes."

Para Frankel, os consumidores brasileiros vão aderir, mais cedo ou mais tarde, a um conceito de vida "mais simples, com menos coisas e menos custos".

"Mesmo num espaço de 19m² é possível ter a mesma coisa que num apartamento de 50m². Para isso, é preciso apenas ter móveis inteligentes e espaços bem utilizados. Isso vai provocar uma mudança na vida das pessoas de forma avassaladora", diz.

Dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp) mostram que, nos últimos anos, os paulistanos estão morando em imóveis menores e mais caros. Em cinco anos, o tamanho médio dos lançamentos na cidade caiu 28,4%, enquanto o preço subiu 124% no mesmo período, segundo a entidade.
Ampliar



Aiana Freitas
Do UOL, em São Paulo

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Dicas Imobiliárias
Dez Mandamentos para compra de imóvel
 
Encontrar o imóvel ideal exige dedicação. Com tantos lançamentos, as opções disponíveis no mercado, entre novos e usados, são muitas, mas encontrar aquele que se encaixa perfeitamente no orçamento e nas necessidades da família é tarefa que demanda empenho. Para começar a procurar, o primeiro passo é delimitar a região de interesse e o preço. A partir daí, 10 mandamentos te ajudarão a comparar os imóveis e fazer a melhor escolha:

1- Estado de conservação: verifique se existem, trincas no piso ou na parede; manchas de umidade indicando possibilidade de vazamentos; peças ou partes que apresentam possibilidade de se soltar (azulejos e pisos, por exemplo). Se for possível ver o telhado, verifique se faltam telhas ou se estão rachadas, se as calhas apresentam furos ou se estão enferrujadas.

2- Idade do imóvel: com a idade, o imóvel passa a apresentar problemas e necessitar de manutenção freqüente. Quanto mais novo, melhor.

3- Acessibilidade: é importante verificar a proximidade do imóvel à rede de transportes. Quanto mais vias de acesso e tipos de transporte (ônibus, trens, metrô etc.), mais fácil será o dia a dia da família para ir e voltar do trabalho, da escola e de outros locais rotineiros.

4- Vizinhança: este item depende muito do perfil do comprador. Deve-se buscar sempre, de acordo com seus objetivos, a vizinhança que mais lhe agrade. Por exemplo: o baladeiro quer estar próximo à vida noturna; o atleta quer ficar perto de parques e academias; a família com filhos em idade escolar dá prioridade a bairros que tenham boas escolas; casal sem filhos pode escolher morar próximo ao trabalho. Mas deve-se considerar também outras benfeitorias públicas, como áreas verdes e parques. Uma boa vizinhança valoriza o imóvel.

5- Posição em relação ao sol: imóveis com face norte tendem a ser mais iluminados e menos úmidos. Em outras palavras, são mais saudáveis.

6- Documentos: cuidado com a documentação, escritura e registro do imóvel (matrícula). Se tiver alguma dúvida, procure um profissional, por exemplo, um corretor de imóveis. Não dê nenhuma entrada ou parcela de pagamento sem ter certeza que toda documentação está correta.

7- Potencial de valorização: pense no futuro! A implantação de uma nova linha ou estação de metrô próxima pode valorizar muito o imóvel. A construção de um Shopping Center poderá também trazer valorização. Consulte a prefeitura ou sub-prefeitura do bairro para saber se haverá algum projeto de infraestrutura que possa significar desapropriações. Este é o lado negativo de um imóvel para o qual faltou informação na hora da compra.

8- Condições ambientais: cuidado com áreas sujeitas a enchentes, ou seja, locais baixos e próximos a rios e córregos. Verifique também a proximidade com lixões e, particularmente, o passivo ambiental do imóvel. Em outras palavras: cheque se o terreno onde o imóvel foi construído pode ter problemas vindos de ocupações anteriores.

9- Ruídos: tenha certeza de que o barulho não será um problema. Vias com tráfego excessivo, na rota de aviões e helicópteros, próximos a linhas férreas, por exemplo, podem incomodar.

10- Construtora: uma boa construtora trará menos dores de cabeça na futura manutenção do imóvel. Verifique se há reclamações pela internet junto a órgãos oficiais e se há reclamações de atrasos de obras. Pesquise no Procon.


 Ainda um último lembrete: “paciência e boas pesquisas aumentam a chance de realizar um bom investimento”.
 

Cuidados na compra de um Imóvel Novo


Cuidados na Compra Imóvel Novo
Cuidados na compra de Imóvel Novo
 
Recentemente presenciei o caso de uma pessoa ligada que desejava comprar um apartamento na planta, ou seja, ainda em construção. Aquele que você vai pagando antes de ficar pronto. Ao ler o contrato, apavorei. Consultei uma advogada fera no assunto e fiquei ainda mais preocupado.

Pedi a ela que preparasse algo para esta coluna que sirva de orientação para quem estiver envolvido em algum negócio destes. Tenho certeza que isto poderá ser útil.

Lá vai:

Conheça seus direitos – Comprando imóveis na planta

Comprar imóvel na planta pode parecer um negócio muito atrativo dados os descontos que se consegue no preço e as facilidades do pagamento estendido porém é importante ficar atento às armadilhas que esse tipo de negócio apresenta.

Sugerimos tomar as seguintes precauções:

- Verifique o registro da incorporação no cartório imobiliário da cidade. Peça para ver todos os documentos da incorporação, em especial o “memorial de incorporação”;

- Pesquise o nome da construtora e da incorporadora nos cartórios de protestos e distribuidores da Justiça. Veja também se há reclamações nas entidades de defesa do consumidor como o Procon;

- Exija uma minuta do contrato antes de comprar. Cheque todos os detalhes sobre forma de pagamento, parcelas intermediárias e entrega das chaves. O contrato deve conter previsão de multa para o caso de atraso na entrega da obra.

- Não compre o imóvel às pressas, para aproveitar alguma oferta ou “brinde”, isso é uma tática comum utilizada pelas construtoras que não traz qualquer benefício ao consumidor. Um imóvel é um investimento a longo prazo, é preferível gastar tempo para fazer uma compra bem feita do que se arrepender mais tarde.

- Guarde todos os materiais de propaganda a respeito do imóvel. Documente-se.

Tenha a paciência de ler com cuidado o Memorial de Incorporação pois esse deve descrever exatamente como deve ser o imóvel, materiais utilizados, etc. É muito comum compradores se queixarem que havia uma churrasqueira na planta apresentada pela construtora, ou, que o banheiro tinha um box com duas duchas, entre outros, para depois ao receberem o imóvel, serem informados que aqueles itens eram “optativos” e custariam um preço adicional. Saiba que está comprando um projeto, não um imóvel pronto, assim, a atenção com os detalhes deve ser redobrada para evitar surpresas desagradáveis na entrega.

Dito isso, acredito que a dica mais importante de todas seja: não se deixe intimidar pelo discurso de corretores e vendedores!! Saiba que não é absurdo exigir multas pelo atraso na entrega da construção, por exemplo. Negocie.

E caso a construtora se recuse a alterar o contrato – o que é comum – e assim mesmo você decida comprar o imóvel, guarde toda a documentação da negociação havida (ou melhor dizendo: da “falta de negociação” ocorrida), para, se for o caso, cobrar reparação no Judiciário – onde o ganho de causa é quase certo, visto que a jurisprudência é ampla e pacífica na proteção do comprador, considerado a parte mais fraca.

Isabel de Almeida Prado Story

Advogada em São Paulo

Sócia fundadora do escritório Constant Pires e Almeida Prado Sociedade de Advogados
 
 
Fonte: Isabel de Almeida Prado Story

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

DICAS IMOBILIÁRIAS Com a ampliação da oferta de crédito, comprar um imóvel tem se tornado acessível para uma crescente camada da população. Quando a escolha é adquirir um imóvel ainda na planta, a pesquisa e a atenção devem ser redobrados para evitar prejuízos. Diversos contratempos podem ocorrer durante a obra,levando a pequenos ou intoleráveis atrasos na entrega das chaves. O problema do atraso na entrega do imóvel vem crescendo tanto que há um Projeto de Lei em tramitação na Câmara dos Deputados (PL 178 /11) que prevê obrigar as construtoras a pagar ao consumidor uma multa correspondente a 2% do valor do contrato devido ao atraso, acrescida de juros de 1% ao mês até a data efetiva da entrega do imóvel. Com ou sem a nova lei, o que as pessoas interessadas em comprar um imóvel na planta devem fazer é analisar todas as cláusulas contratuais no momento da compra, principalmente as que citam a variação do valor das parcelas ao longo do financiamento e se consta previsão no contrato sobre multa no caso de atraso na entrega ou por qualquer outro descumprimento contratual, tanto por parte da construtora como do consumidor. Verificar as formas de pagamento, opções de financiamento e demais informações atreladas à quitação do imóvel são essenciais para que o consumidor não se surpreenda negativamente. Observe também se no contrato existem as especificações que garantam um prazo de carência para a entrega do imóvel, geralmente de seis meses, que fica estipulado à incorporadora para fazer os últimos ajustes antes da entrega do bem. Esse prazo é conhecido como a “cláusula dos 180 dias”.